quinta-feira, 19 de maio de 2016

Seminário - Sociedades Clássicas - 1º Ano

Seminários desenvolvidos pelos alunos do 1° 01 do ensino médio explanando as sociedades clássicas e seus principais legados . Considerando que só é possível compreender as estruturas econômicas, sociais, políticas, religiosas, ideológicas e jurídicas da sociedade em que vivemos se analisarmos o passado.

Professora Danieli Monteiro
1º Ano 01








sexta-feira, 13 de maio de 2016

Atividade 3 do Curso de Especialização em Educação na Cultura Digital

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO NA CULTURA DIGITAL
Cursista: Tarsis Flôr
Escola de Educação Básica Alfredo Zimmermann

Atividade 3: Jogando
Cursista, mais uma fase de nossos estudos estão perto de findar. Assim, mais um desafio se apresenta nessa caminhada. Prepare-se para colocar um pouco de tudo o que conversamos até o momento em prática. Agora propomos que você e seus (suas) alunos (as) joguem algum jogo.

OBSERVAÇÃO: Estou atuando em uma nova função, Assessor de Direção Escolar, por este motivo, a atividade aconteceu em parceria com a Professora de Inglês, da mesma unidade escolar, Rosa Nilva Soares de Mello.

JOGANDO AYITI: THE COST OF LIFE
        
            O Jogo Ayiti: the Cost of Life propõe entretenimento e ao mesmo tempo educação financeira e econômica, estudando as condições sociais problemáticas da região do Haiti. Ao jogar o aluno precisa fazer a tradução do Inglês para o Português e ao mesmo tempo ter a compreensão do texto para compreensão do jogo e troca de experiências com os colegas.
            Fazer os educandos refletirem criticamente sobres os games que conhecem e jogam, sobre suas possibilidades, filtrar o que há de positivo, saber opinar e escolher encontra-se como um dos desafios dos educadores do século XXI. Porém, a utilização dos jogos digitais na prática pedagógica, possibilita trabalhar interdisciplinarmente, interligando várias áreas do conhecimento, criando rapidamente significados aos educandos.
[…] nos dias de hoje, com toda a tecnologia, existem vários jogos que ajudam na concentração e, também, têm muitos jogos educativos. (Maria Eduarda, estudante do Ensino Médio – 2º ano 01).
[…] os jogos fazem as pessoas pensar, usarem a cabeça para se concentrar e tentar fazer estratégias, assim ensinando mais sobre as técnicas e histórias sobre o jogo, sem falar que um jogo em outro idioma te possibilita aprender outra língua. (Dionatan da Cruz Fagundes, estudante do Ensino Médio – 2º ano 02).
Foi interessante, pois, aprendemos sobre como é a vida de uma pessoa adulta, com compromissos e como administrar o dinheiro. (Pablo Alexandre Pinto, estudante do Ensino Médio – 2º ano 02).
                Como educador e, após experiências com jogos digitais na educação básica, compreendo que para utilizar um game como recurso didático, faz-se necessário a transformação coletiva de tudo que contempla a educação, a formação docente, a conscientização e apoio da família, da comunidade escolar e, principalmente, dos educandos. Isto tudo, tendo como base, políticas públicas que ofereçam e mantenham suportes técnicos e humanos de qualidade.
            Pedagogicamente, o professor deve estar preparado. Então, fazer um bom planejamento, com objetivos claros do tema e do jogo dentro do mesmo, assim assegurando aos educandos um sentimento de confiança na inserção de jogos digitais nas aulas.
A atividade foi muito elaborada, muito bem-feita. Com um grande objetivo de transmitir seu conceito. Jogo com frequência jogos de grande popularidade mundial. E, esse jogo, simples e natural chamou minha atenção […] Todo jogo tem maneiras diferentes para aprender. (Frank Willian de Camargo, estudante do Ensino Médio – 2º ano 02).
            Neste sentido, para o educador sentir-se seguro dentro desta proposta, faz-se necessário, indispensavelmente, pesquisar, conhecer e praticar jogos digitais. Como um bebê que está conhecendo o mundo, curioso, experimentando de tudo, para assim saber, o que lhe faz bem, o que é prazeroso. Estas tarefas são fundamentais para um planejamento de aulas com a inserção de jogos digitais.
Com alguns jogos dá para aprender de tudo. É só saber escolher os jogos certos, que desperte o interesse dos alunos […]. (Jaqueline Rezende, estudante do Ensino Médio – 2º ano 02).
         Os educandos, costumeiramente, praticam games e casual games, esportivos, de lutas, guerras, estratégia, etc. Resultando em dificuldades e desafios, para que os mesmos jogassem e entendessem o game Ayiti: the Cost of Life, em seus objetivos e traçando estratégias. Jogar com o objetivo de administrar o dinheiro de uma família; colocar os personagens para trabalhar; garantir salário, sustento e a educação dos filhos (em escolas que cobram mensalidades); cuidar da saúde e da segurança da família. Sem ler, traduzir as regras e os textos de ajuda, alguns educandos saíram frustrados após a experiência do óbito de seus personagens.
Achei legal, pois foi uma aula diferente, mas não gostei, não entendi muito bem o objetivo do jogo. Tinha que dar trabalho, levar ao médico e dar educação. Mas, quanto mais eu fazia isso, mais eles perdiam o dinheiro e morriam. (Aline Isabel Vonz da Silva, estudante do Ensino Médio – 2º ano 01).
[…] Você tinha o objetivo de não deixar uma família morrer. Mas, era impossível de eles não morrerem […]. Sim é possível aprender com os games, um exemplo é o “GTA”: se você matar alguém – vai preso, ou foge é claro. Futebol, também, te ensina como é um pouco. […] Este jogo do Ayiti: the Cost of Life, não gosto. Mas, outros jogos que tem como saber como jogar, e ter mais ação – sim. (Lucas Eduardo da Silva, estudante do Ensino Médio – 2º ano 01).
As frustrações do não êxito no alcance dos objetivos do jogo provem de vários fatores distintos. Ao explicar a atividade fazendo o encontro com a disciplina de inglês, a professora esclareceu muito bem os objetivos do jogo e as habilidades necessárias para concluí-lo. Porém, alguns educandos não deram muita atenção à explicação. Outro fator considerável envolve a diferença de culturas e o abismo entre a realidade social do Haiti e do Brasil, assim, envolvidos neste outro contexto divergente ao habitual, não conseguiram lidar com estas diferenças, não atingindo os objetivos do jogo apesar de sabê-los. (Professora Orientadora de Tecnologias Educacionais Jeanine Isis Tomelin).
                Concluída e avaliada a experiência, considero a mesma válida, com potencial. Apesar de apresentar ressalvas. Os educandos envolveram-se com a proposta, e com aceitação majoritária. A atividade também trouxe outro contexto, tema atual – os haitianos que chegam ao Brasil são vistos à margem, e apesar da tradução e a interpretação de textos do inglês para o português ser elemento fundamental desta proposta, o jogo traz conhecimentos extras e transversais, dialogando para e com suas vidas.
A concentração ao jogar, a discussão dos erros e acertos foi benéfica. Além do objetivo de entreter e educar o jogador. Do ponto de partida deste jogo, promoveu uma conscientização sobre o contexto social de famílias pobres que vivem no Haiti. E os problemas de sobrevivência. (Rosa Nilva Soares de Mello, professora de Inglês).

HOMENAGEM DIA DAS MÃES

“Um amor mais forte que tudo, mais obstinado que tudo, mais duradouro que tudo, somente o amor de mãe.”
E foi com todo este carinho que no dia 05 deste mês, nossa escola homenageou todas as mães em comemoração ao seu dia.
Agradecemos aos professores e funcionários envolvidos, como também a presença das mães homenageadas nesta data tão especial.

8os e 9 anos com a música "Mãe” de Rick e Renner
Ana Lúcia do 3º Ano 01 declamando o poema "Mãe de amor"
Alunas do 3º 01 cantando a música "Conquistando o Impossível"
Os alunos do 3º Ano 04 encenaram o teatro "Tipos de Mãe"
Sr. Édigo Fernando prestou sua homenagem representando todas as famílias da comunidade escolar.
Aluno Djony do 5º Ano 01 leu uma linda mensagem para as mães.
Música "Raridade" cantada pelos alunos do 1º Ano 01
video

Para encerrar a homenagem, um vídeo-recado. Nele está explicito um pedacinho 
do amor que os alunos do 1º ano 01 sentem por vocês mamães.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Reunião de Pais com o Promotor de Justiça

No dia 27 de Abril nossa escola recebeu alguns pais convidados para uma reunião com o Promotor da Vara da Infância e da Juventude, Sr. Marcelo Zattar Cota.
Os temas abordados foram:
- Regras estabelecidas pela escola, contempladas no PPP (Projeto Político Pedagógico);
- Direitos e Deveres da Criança e Adolescente;
- Deveres dos Pais para com a educação dos filhos;
- Responsabilidade dos pais perante ao Ministério Público em relação a educação dos filhos;
- Indisciplina no ambiente escolar;
Entre outros.
 
 
 
 
 
 

terça-feira, 29 de março de 2016

Game: "Ayiti: The Cost Of Life" com os 2os anos.

Os alunos do 2º Ano 01 e 2º Ano 02, orientados pela Professora de Inglês Rosa Nilva Soares de Mello, estiveram utilizando os recursos digitais do Laboratório de Informática através do Game: 
Ayiti: The Cost Of Life

https://ayiti.globalkids.org/game/

O jogo propõe entretenimento e ao mesmo tempo educação financeira e econômica, estudando as condições sociais problemáticas da região do Haiti.
Ao jogar o aluno precisa fazer a tradução do Inglês para o Português e ao mesmo tempo fazer a compreensão do texto para entendimento do jogo e troca de experiências com os colegas.







Pesquisas.

Carregando...

Corrida de Sapinhos.

Era uma vez uma corrida de sapinhos. Eles tinham que subir uma grande torre e, atrás havia uma multidão, muita gente que vibrava com eles. Começou a competição. A multidão dizia: - Não vão conseguir, não vão conseguir!
Os sapinhos iam desistindo um a um, menos um deles que continuava subindo.
E a multidão continuava a aclamar: - Vocês não vão conseguir, vocês não vão conseguir. E os sapinhos iam desistindo, menos um, que subia tranquilo, sem esforços. Ao final da competição, todos os sapinhos desistiram, menos aquele.
Todos queriam saber o que aconteceu, e quando foram perguntar ao sapinho como ele conseguiu chegar até o fim, descobriram que ele era SURDO.